DOR NO PENIS O QUE PODE SER

Homens interessados ​​em explorar novas avenidas sexuais às vezes escolhem opções que podem causar tanta dor no pênis quanto prazer. A auto-estimulação elétrica é uma dessas opções; quando usado corretamente, pode ser uma benção, mas o uso inadequado pode resultar em desconforto, dor ou outros problemas.

DOR NO PENIS

Como a saúde do pênis deve sempre ser levada em consideração, mesmo quando se procura pontos eróticos, os homens que estão pensando nesse caminho devem examinar o que está envolvido.

Como funciona

A estimulação tem sido usada há anos como uma forma de massagem terapêutica para dores musculares e outras lesões físicas. O processo destina-se a enviar pequenos pulsos elétricos para uma área-alvo, fazendo com que os receptores de dor nos nervos fiquem temporariamente “embotados” ou forçando os músculos a relaxar.

Quando usado para fins sexuais, um estimulador elétrico visa “embotar” os processadores da dor, o que permite que as reações eróticas sejam processadas mais rapidamente. A excitação é, portanto, mais rápida e mais intensa. Muitos homens que usam a estimulação elétrica para fins masturbatórios acham que ela produz uma resposta ejaculatória “sem as mãos”.

Dispositivos

Um gel condutor é aplicado ao pênis, bolas ou outra área onde o dispositivo será usado. Em alguns casos, eletrodos simples (como aqueles presos ao torso durante um exame cardíaco) serão colocados sobre a área gelificada. Em outros casos, ele está contido em um brinquedo sexual mais tradicional, como um anel peniano, manga do pênis ou plugue anal. Eles são então conectados a uma fonte de energia.

A fonte de energia é usada para determinar a intensidade da estimulação elétrica que será enviada ao dispositivo, bem como sua duração. A fonte de energia pode ser controlada pelo próprio usuário ou por um parceiro.

Usos

Enquanto muitos homens usam a estimulação elétrica do pênis puramente para aumentar a intensidade de sua experiência sexual, outros a usam por razões mais práticas. A terapia de estimulação elétrica é frequentemente usada para ajudar a tratar a disfunção erétil. Em homens com disfunção ejaculatória, foi demonstrado que um plugue anal elétrico ajuda a produzir a ejaculação de outra maneira difícil de alcançar.

Use com cuidado e Confira a Bula 

Há controvérsia sobre se a estimulação elétrica deve ser usada apenas para o prazer sexual. Muitos médicos não recomendam isso e acreditam que esse estímulo deve ser usado apenas sob a cuidadosa supervisão de um profissional treinado.

Alguns dos riscos que podem estar associados à estimulação elétrica incluem:

– Danos nos tecidos. Fornecer um choque muito intenso ou prolongado pode danificar o tecido, em alguns casos severamente. Aqueles que usam estimulação elétrica devem ter muito cuidado com o nível e o tempo de uso para evitar dores e lesões no pênis.

– problemas cardíacos. A estimulação elétrica deve ser usada apenas abaixo da cintura, para minimizar a possibilidade de que a corrente elétrica possa interferir na função cardíaca. O uso indevido pode causar conseqüências sérias, possivelmente fatais. Pessoas com marca-passos ou problemas cardíacos NÃO devem se envolver em estimulação elétrica por prazer sexual.

– Surtos. Como em qualquer dispositivo elétrico, sempre há a possibilidade de um aumento inesperado de energia durante o uso. É recomendável que o dispositivo seja conectado a um filtro de linha por esse motivo.

– Equipamento inadequado. As pessoas não devem criar seus próprios dispositivos de estimulação elétrica; em vez disso, use apenas aqueles que foram criados profissionalmente e se destinam especificamente para uso em situações sexuais. O uso de dispositivos de estimulação elétrica destinados a outros fins é arriscado, pois eles podem ser definidos para níveis inadequados para uso sexual